#Draw Instagram Photos & Videos

Draw - 50.8m posts

Top Posts

  • Tag someone important 💓
Follow us for more @art.discover 🙈🙏
.
By @bujoist 
Don't forget to Follow us @art.discover for more!
Tag your friends be...
  • Tag someone important 💓 Follow us for more @art.discover 🙈🙏 . By @bujoist Don't forget to Follow us @art.discover for more! Tag your friends below 👇👇 . ⚠No ©Copyright Infringement Intended Email/ DM us to fix/removal
  • 965 20 8 hours ago
  • What's your favorite ? 💕
Follow us for more @art.discover 🙈🙏
.
By @randolfigraphy 
Don't forget to Follow us @art.discover for more!
Tag your fr...
  • What's your favorite ? 💕 Follow us for more @art.discover 🙈🙏 . By @randolfigraphy Don't forget to Follow us @art.discover for more! Tag your friends below 👇👇 . ⚠No ©Copyright Infringement Intended Email/ DM us to fix/removal
  • 1533 26 8 hours ago

Latest Instagram Posts

  • Porque hoy más que nunca luchamos porque así sea, juntas.
  • Porque hoy más que nunca luchamos porque así sea, juntas.
  • 0 1 5 hours ago
  • “letting go”
ink on bristol. 2018.
  • “letting go” ink on bristol. 2018.
  • 3 1 5 hours ago
  • Um sketch de leve só para passar o tempo, a caneta não estava ajudando MT 🤷🏻‍♂️
  • Um sketch de leve só para passar o tempo, a caneta não estava ajudando MT 🤷🏻‍♂️
  • 0 1 5 hours ago
  • Honestly
  • Honestly
  • 4 1 5 hours ago
  • 57 4 11:44 AM Dec 4, 2018
  • 67 2 12:59 AM Nov 29, 2018
  • 142 2 2:05 AM Oct 30, 2018
  • Entendam o que está acontecendo nas #eleições de 2018.
⠀⠀⠀⠀⠀
☑️ Ative as notificações se desejar visualizar atualizações sobre os temas abordados n...
  • Entendam o que está acontecendo nas #eleições de 2018. ⠀⠀⠀⠀⠀ ☑️ Ative as notificações se desejar visualizar atualizações sobre os temas abordados no seu Feed Notícias. ⠀⠀⠀⠀
  • 114 6 6:09 PM Oct 17, 2018
  • O psicodiagnóstico do Transtorno Depressivo deve basear-se tanto na Avaliação Clínica feita pelo Psicólogo quanto na Avaliação Médica, a fim de que...
  • O psicodiagnóstico do Transtorno Depressivo deve basear-se tanto na Avaliação Clínica feita pelo Psicólogo quanto na Avaliação Médica, a fim de que através de exames laboratoriais seja averiguado se existe algum desequilíbrio neuroquímico agravando o quadro. Se a Psicoterapia for iniciada sem a devida atenção ao aspecto orgânico que interfere na disposição para a realização das atividades diárias, existe uma grande chance de não haver o engajamento necessário ao tratamento. Dependendo do nível de comprometimento do estado físico, o portador do Transtorno Depressivo pode não ter o ânimo que precisa para conseguir se deslocar até o consultório do profissional da Saúde Mental. Se o equilíbrio neuroquímico não for reestabelecido, o paciente começa a faltar às sessões e a ausência de engajamento agrava cada vez mais os sintomas. É muito comum o paciente receber a prescrição medicamentosa e não tomar os psicofármacos conforme as orientações recebidas, chegando inclusive a interromper o uso por conta própria. Esse comportamento compromete a remissão dos sintomas e impede a evolução do processo psicoterapêutico. Quando algum déficit de neurotransmissores é identificado, é de suma importância seguir adequadamente a prescrição médica para que ocorram melhoras satisfatórias no quadro depressivo apresentado. Do mesmo modo como a medicação não dá conta dos aspectos emocionais, cognitivos e comportamentais, a Psicoterapia isoladamente não é efetiva quando se verificam comprometimentos no nível orgânico. Se a hipótese for confirmada através dos exames, é imprescindível o acompanhamento médico concomitante ao tratamento psicológico para que ambas as intervenções sejam bem-sucedidas. Quando recebemos encaminhamentos dos médicos devemos ficar atentos à questão da medicação, dado que o retorno para reavaliar a dose se dará após semanas ou meses e pode haver um descuido com essa prescrição por parte da pessoa que ao gostar demais da Psicoterapia, começa a subestimar a importância dos antidepressivos. Portanto, devemos reencaminhar o paciente ao médico sempre que identificarmos a necessidade de reavaliação da terapia medicamentosa associada.
  • 114 3 5:55 AM Oct 13, 2018
  • - A Ansiedade pode ser compreendida como uma reação fisiológica normal de alerta que todos temos diante das situações de ameaça ou perigo. Entretan...
  • - A Ansiedade pode ser compreendida como uma reação fisiológica normal de alerta que todos temos diante das situações de ameaça ou perigo. Entretanto, ela torna-se um transtorno quando surge mesmo na ausência de estímulos ou com intensidade desproporcional aos mesmos, trazendo uma série de prejuízos para a vida funcional do indivíduo. As queixas apresentadas durante as crises são inespecíficas e, muitas vezes, relacionadas às sensações somáticas. Abaixo encontram-se elencadas algumas manifestações comuns que podem ser observadas: ⏺️ cardiovasculares: palpitações, taquicardia, desconforto ou dor no peito, perda de força muscular, porém sem perda de consciência; ⏺️ respiratórias: falta de ar, aumento da frequência ou da intensidade da respiração, acessos de tosse; ⏺️digestivas: náuseas, dor abdominal, dor ou desconforto epigástrico, desejo urgente de evacuar ou urinar com eliminação de quantidade mínima de fezes ou urina; ⏺️ genito-urinárias: dor sentida na região abaixo do abdômen, aumento da frequência urinária; ⏺️ neurológicas e sensoriais: tonturas, cefaleia, tremores, sudorese, boca seca, calorões ou calafrios, coceira, formigamentos; ⏺️psíquicas: medo de morrer, despersonalização (sensação de irrealidade com respeito a si ou ao ambiente), inquietação, insônia, choro, dificuldade de concentração e aprendizagem. O fato da pessoa conseguir identificar em si uma, duas ou algumas dessas manifestações somáticas significa que ela tem o psicodiagnóstico de Transtorno de Ansiedade? Não necessariamente. Como a sintomatologia é inespecífica, apenas o profissional da Saúde Mental através de análise minuciosa tanto dos sintomas, quanto dos diversos fatores a eles associados terá condições de fornecer um psicodiagnóstico preciso e orientar as formas adequadas de tratamento que podem ou não ser feitas com o auxílio do uso de medicamentos. Então, identificou sintomas, não é necessário ficar desesperado(a). Busque a avaliação de um profissional da Saúde Mental de sua confiança para, se necessário, iniciar e conduzir de forma segura o seu tratamento.
  • 190 2 7:22 AM Oct 12, 2018
  • Portrait 2013 😊✏ . . .
  • Portrait 2013 😊✏ . . .
  • 101 4 3:37 AM Nov 20, 2017